Início M. Dias Branco firma parceria com novos investimentos verdes com Ômega para geração de energia eólica: o que acontece agora?

M. Dias Branco firma parceria com novos investimentos verdes com Ômega para geração de energia eólica: o que acontece agora?

junho 14, 2022 às 6:35 am
Compartilhe
Siga-nos no Google News
M. Dias Branco firma parceria com novos investimentos verdes com Ômega para geração de energia eólica: o que acontece agora? - Canva
M. Dias Branco firma parceria com novos investimentos verdes com Ômega para geração de energia eólica: o que acontece agora? – Canva

O Ômega será a empresa responsável pelo fornecimento de energia solar a baixo custo e de alta produtividade. Os investimentos verdes, conforme a diretora da empresa  M. Dias Branco, estão cada vez mais presentes na indústria alimentícia. 

A empresa M. Dias Branco, afirmou, durante esta semana, que estaria começando uma parceria com o Ômega para o fornecimento de energia eólica e investimentos verdes para uma das maiores empresas brasileiras de produção de massas de biscoitos. Assim sendo, é estimado que o Ômega realize a fabricação de ao menos três tanques de energia eólica por mês na localização de  Paulino Neves, cidade do Maranhão (MA). Ao todo, a capacidade eólica instalada para a fábrica está por volta de 90 MW, dos quais mais de 19 MW serão comercializados junto a MW. 

O investimento em energia eólica pela empresa de biscoitos tem como fim diminuir os elevados preços pagos na energia elétrica junto a tentativa de ir contra o movimento de inflação da energia em que somente do ano passado até 2022, que teve um aumento, segundo especialistas, de mais de 50%.

Leia mais sobre crise hídrica e energia no Brasil:

Parceria com sinergia para investimentos verdes e energia eólica

M. Dias Branco afirmou por intermédio de coletiva interessada em realizar a sua extensão de matriz energética de modo a garantir maior estabilidade em seu caixa e produção. Para tal, a instituição acredita que uma das suas maiores vantagens para  a produtividade está relacionada à maior  autoprodução por equiparação. Conforme o afirmado pela instituição, é  estimado que o Brasil tenha uma das maiores matrizes energéticas de todo o mundo. 

Fabiana Polido, diretora Comercial da Ômega Energia, afirma em entrevista que a diversificação das matrizes de energia vem sendo crucial para o pleno desenvolvimento da instituição. De acordo com ela,  a maior capacidade de produção de energia está ficando cada vez mais presente quando o assunto é a indústria de alimentos e, assim sendo, diminuem o alto custo pago pela energia tradicionais, ainda mais sobre aquela sendo produzida através do carvão, visto que ela teve uma alta de ao menos 103% durante as últimas 52 semanas. A diretora afirmou que a instituição está cada vez mais em busca de soluções inovadoras e automatizadas para a instituição. 

A empresa M. Dias Branco  afirmou que estaria interessada em criar mais metas ESG e, uma delas, deverá ser alcançada até o ano de 2030, no mesmo período em que o Brasil tem para chegar às suas metas climáticas. Outro aspecto é que a instituição está fazendo parte do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE), da B3, que conta com uma seleta carteira de empresas preocupadas com o desenvolvimento e o meio ambiente. 

Relacionados
Mais recentes