Início União Europeia critica o crédito para carros elétricos nos EUA, e afirma que a medida fere as regras da OMC

União Europeia critica o crédito para carros elétricos nos EUA, e afirma que a medida fere as regras da OMC

agosto 18, 2022 às 4:24 pm
Compartilhe
Siga-nos no Google News
carros elétricos
Carros elétricos (Reprodução: divulgação)

Na última semana, o pacote climático aprovado pelo Senado dos EUA pode causar um grave embate com os parceiros da União Europeia. Isso porque de acordo com a Associated Press, alguns representantes da UE afirmaram que uma das medidas anunciadas no plano, que é o crédito fiscal de até US$7,5 mil para a compra de carros elétricos fabricados nos EUA, pode violar as regras geria da Organização Mundial do Comércio (OMC), pois cria uma restrição indireta a compra de carros elétricos fabricados fora do país.

Neste sentido, a porta-voz da Comissão Europeia, Miriam Garcia Ferrer, afirmou que a União Europeia está profundamente preocupada com a nova e potencial barreira comercial transatlântica. Dessa forma, a UE acredita que a medida é discriminatória, já que discrimina os produtos estrangeiros em relação aos produtores de carros elétricos dos EUA. Para finalizar, ela aponta que a medida fere as regras da OMC.

Inicialmente, a ideia dos parlamentares democratas, que foram os responsáveis pela aprovação do plano, era criar incentivos para a fabricação doméstica de carros elétricos, usando peças e matéria-prima local, visando diminuir a dependência de cadeias de suprimento internacionais.

Sendo assim, os alinhados do Presidente Joe Biden estão vendendo o plano como um exemplo do esforço estadunidense para criar novos postos de trabalho verde no país, alinhados com seus esforços de recuperação econômica e ação climática.

Além disso, a aprovação do pacote climático também é um trunfo importante para a diplomacia climática dos EUA. Isso porque depois de grandes baques e tropeços, a Casa Branca deseja aproveitar a vitória legislativa para reforçar a suposta liderança de Washington nos esforços para enfrentar as mudanças climáticas globais.

Financiamento de carros elétricos e híbridos terá taxas reduzidas no Brasil

Buscando incentivar e promover a mobilidade elétrica do país, o Banco do Brasil anunciou que irá reduzir as taxas de financiamento em até 0,5% para carros elétricos e híbridos. A medida, considerada inovadora, é uma iniciativa que visa ampliar a carteira de crédito em negócios sustentáveis pelo banco.

Conforme a nova regra do banco, a taxa mínima de juros para o financiamento de carros elétricos 0km com ou até 2 anos de uso passou a ser de 1,09% ao mês, Além disso, as facilidades também incluem a possibilidade de financiar até 100% do valor do veículos com prazos entre 2 e 60 meses, com carência de até 180 dias para pagar a primeira parcela.

Sobre a iniciativa, Daniela Avelar, diretora da área de empréstimos do Banco do Brasil, apontou que a iniciativa dá início a uma nova fase de negócios do BB no mercado de financiamento de carros, e que ela prevê outras ações e melhorias do banco para 2022.

Banco do Brasil busca carteira sustentável

Conforme relato pelo Broadcast, o Banco do Brasil viu sua carteira de crédito sustentável, somente no final do primeiro semestre de 2022, somar mais de R$289 bilhões, considerando uma alta de 10,8% na comparação anual,  o que representa um terço da carteira total do banco. Em suma, o critério de classificação para esses créditos são operações em negócios sustentáveis, ou de impacto em termos de ESG (Meio Ambiente, Social e Governança). 

Um dos objetivos da ampliação dessa linha de crédito é auxiliar os clientes e parceiros a serem mais sustentáveis, conforme informações de Antônio Barreto Jr, vice-presidente de governo e sustentabilidade empresarial do Banco do Brasil. Segundo ele, incentivar os consumidores a optarem pela compra de carros elétricos diminui significativamente as emissões de gases do efeito estufa, além de contribuir com a promoção de uma economia verde, de baixo carbono, e isso reforça o compromisso do Banco do Brasil com o desenvolvimento sustentável.

Leia mais: RS tem alta expectativa de exploração da energia eólica; diversas empresas no papsi querem explorar na região

Relacionados
Mais recentes