Saturday, 22 de January de 2022

RZK Energia consegue R$ 56 milhões de investimentos para energias renováveis no Brasil

RZK Energia anunciou a captação de R$ 56 milhões em investimentos para a produção de energias renováveis no país, com foco na energia solar

A gigante no setor de energia, RZK Energia, anunciou a captação de R$ 56 milhões em investimentos para a produção de energias renováveis no país, principalmente a energia solar

Nesta última quinta-feira, (06/01), a RZK Energia, empresa do setor que atua na construção de plantas para a produção do recurso, anunciou a captação de cerca de R$ 56 milhões em Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs) onde esses investimento serão utilizados na produção de energias renováveis pelo país, principalmente a energia solar, por meio da instalação de painéis fotovoltaicos pelo Brasil.

Confira também:

Captação de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs) para a produção de energias renováveis é realizada pela RZK Energia no Brasil

A RZK Energia é uma gigante no setor, comandando e operando plantas de produção distribuída e de autoprodução por todo o país, e agora está com um projeto para a expansão das energias renováveis no Brasil. A empresa anunciou a captação de R$ 56 milhões em Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs) que serão aplicados para o desenvolvimento de diversos projetos de energia solar no país para alcançar o crescimento desejado no setor energético. 

O sócio e diretor da RZK Energia, Luiz Serrano, comentou acerca da importância da iniciativa para a expansão das energias renováveis no território brasileiro e destacou que “Nossa visão é de longo prazo, firmes em nosso propósito em transformar o setor elétrico por meio de ativos de geração sustentáveis, no sentido amplo da palavra: desde estruturação do projeto, construção, operação, financiamento, relações com stakeholders, com sócios, enfim, com toda a cadeia de investimentos para continuarmos crescendo no setor”.

A operação foi estruturada e coordenada pelo Inter, por meio da Inter DTVM, e os recursos levantados via a emissão de CRIs serão destinados para o financiamento da construção de usinas fotovoltaicas. Com isso, a empresa pretende não só atrair novos olhares para as energias renováveis no Brasil como também fomentar uma expansão ainda maior da produção de energia solar, visto que o país conta com uma alta capacidade para crescer nesse segmento. 

Iniciativa da RZK Energia irá contribuir com a agenda ambiental e a expansão da energia solar no território brasileiro 

O projeto da RZK Energia, que foi estruturado e coordenado pelo Inter, por meio da Inter DTVM, está cada vez mais avançado e tem como objetivo principal a expansão das energias renováveis no Brasil, principalmente a energia solar. Assim, um dos principais pontos positivos da iniciativa é a Redução de Emissões de Gases do Estufa (GEE), pois os projetos de energia renovável irão evitar o despacho de fontes térmicas no Sistema Interligado Nacional (SIN), assim como a emissão de metano (CH4), nos projetos de Geração com Biogás de Aterro Sanitário.

A companhia do setor energético já conta com oito usinas renováveis em funcionamento no país, sendo três de biogás, uma hidrelétrica e outras três solares, totalizando uma capacidade instalada de cerca de 150 MW e GW. Assim, a captação de R$ 56 milhões em Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs) vai possibilitar a expansão desses números e a empresa pretende atingir o número de 29 usinas de produção de energias renováveis, principalmente a energia solar, com essa iniciativa. 

Os representantes da companhia também destacam que o próximo passo que será dado são investimentos no biogás para o aproveitamento total desse recurso para a produção de energia proveniente de uma fonte renovável. Além disso, a captação de investimentos deverá seguir nos próximos anos e os Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs) poderão possibilitar o desenvolvimento de projetos incríveis tanto no mercado nacional quanto no mercado internacional de energias renováveis.

Ruth Rodrigues
Formada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), atua como redatora e divulgadora científica.