Saturday, 04 de December de 2021

Dow fecha contrato com a Casa dos Ventos para produção de energia eólica, gerando emprego para a comunidade

A famosa empresa Dow conseguiu fechar um contrato com a Casa dos Ventos para a aquisição da autoprodução de energia eólica no Brasil

A famosa empresa Dow conseguiu fechar um contrato com a Casa dos Ventos para a aquisição da autoprodução de energia eólica no Brasil

A questão relacionada à produção energética de forma sustentável e limpa, utilizando fontes como a própria energia eólica, está cada vez mais em alta no Brasil e no mundo inteiro. Pensando nisso, a empresa Dow anunciou, nesta última terça-feira, (26/10), que teria fechado contrato com a Casa dos Ventos para iniciar a produção de energia eólica de forma autossustentável.

Veja também:

Parceria entre a Dow e a Casa dos Ventos será essencial para a autoprodução de energia eólica por parte da indústria química

A Dow deu um passo à frente em relação à responsabilidade com o meio ambiente e com os impactos futuros no planeta ao fechar um contrato com a Casa dos Ventos para a sua produção energética própria, utilizando a energia eólica como principal recurso para isso. A empresa conseguirá, com isso, não só garantir uma grande economia energética a longo prazo, mas também garantir um futuro mais ecológico e sustentável para a companhia, que atua na indústria química. 

O contrato firmado entre as duas empresas prevê a aquisição da energia com a Casa dos Ventos e tem duração inicial de 15 anos seguidos e garante o volume energético de 60 MWm, o que é mais do que suficiente para a empresa conseguir ser autossuficiente em relação a esse recurso no país. Assim, a Dow irá conseguir se manter, sem a necessidade de gastos energéticos provindos de fontes externas, além de adotar uma energia totalmente limpa e que não produz nenhum poluente para a atmosfera.

O presidente da companhia no Brasil, Javier Constante, comentou sobre a parceria com a Casa dos Ventos e afirmou que “Não é só energia. É uma janela de investimento em energia eólica”, ou seja, a empresa não está visando somente ser autossuficiente em relação a esse recurso, mas um investimento maior em alternativas viáveis e com menos impactos ao meio ambiente para essa produção.

Após o contrato entre a Dow e a Casa dos Ventos, cerca de 3800 empregos de forma direta e indireta serão gerados 

O contrato que foi fechado entre a Dow e a Casa dos Ventos torna a empresa, que atua na área de químicos, uma das parceiras que irá viabilizar o Complexo Eólico Rio do Vento, localizado no nordeste do Brasil, mais especificamente no estado do Rio Grande do Norte. O parque eólico do qual a Dow irá ser parceira tem uma alta capacidade para produção de energia eólica, com cerca de 1038 MW de capacidade, após ter a sua segunda fase totalmente concluída e em funcionamento. 

A opção de contrato feita pela Dow possibilita à empresa ser uma investidora na sociedade de propósito específico (SPE) e dá espaços para mais projetos futuros com a Casa dos Ventos, além de gerar empregos de forma direta e indireta. Isso fará com que a economia na região seja potencializada e os moradores consigam ter acesso a novas possibilidades de trabalho, beneficiando tanto o estado quanto a empresa da área química. 

Segundo dados da parceria entre a Dow e a Casa dos Ventos, serão gerados cerca de 1100 empregos diretos e 2200 indiretos no ponto alto da construção do Complexo Eólico Rio do Vento 2, além de 1500 empregos de forma direta e indireta quando começar a fase de implantação, dando oportunidade aos moradores da região e movimentando a economia local.

Ruth Rodrigues
Formada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), atua como redatora e divulgadora científica.