Início Energia: Pesquisa descobre que o sistema híbrido solar com biomassa é o mais eficaz no inverno; entenda como funciona!

Energia: Pesquisa descobre que o sistema híbrido solar com biomassa é o mais eficaz no inverno; entenda como funciona!

junho 2, 2022 às 9:27 am
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Energia no Brasil: Produção de biomassa supera eólica e solar - Canva
Energia no Brasil: Produção de biomassa supera eólica e solar – Canva

Segundo uma pesquisa levantada pelo Instituto Americano de Física, ao realizar a junção de uma fonte de biomassa e de energia solar, pode-se suprir toda a necessidade que uma casa possui de “comprar energia” durante o inverno mais rigoroso. Isso acontece porque muitos norte-americanos enfrentam dificuldades de produção solar por falta de raios solares. 

A energia solar produz em menor quantidade durante o inverno, visto que o dia termina mais cedo e os raios são menos intensos por causa da posição na qual o planeta Terra está localizado. Ou seja, para suprimir as necessidades de mais produção, o uso de biomassa poderia ser o suficiente. Dessa forma, as casas, principalmente no meio rural e em locais mais gelados, poderiam fazer o uso de um sistema híbrido.

Leia mais sobre:

Conheça a pesquisa sobre o uso de biomassa 

A pesquisa foi publicada pelo  “Journal of Renewable and Sustainable Energy” e, como dito anteriormente, aborda sobre os resultados positivos que as casas norte-americanas têm ao fazer uma associação de duas fontes de energia renováveis, como é o caso da biomassa e solar.

 Segundo os dados liberados, essa associação poderia fazer com que a conta de energia elétrica viesse zerada, ao mesmo tempo em que se torna mais ético com o meio ambiente ao não liberar rejeitos como acontece com a queima de carvão e combustíveis fósseis.  

Os pesquisadores que fizeram parte do projeto, que estão distribuídos tantos nos Estados Unidos quando na China,discorreram sobre o fato de que essas duas associações, a longo prazo e por uma grande parte da população, poderia reduzir de forma exponencial as emissões de dióxido de carbono, visto que não seria mais necessário depender das empresas de produção, que fazem o uso de carvão mineral e de petróleo para grande escala energética populacional. 

Gaoyang Hou, co-autor do projeto, afirma que, a partir do uso de aparelhos híbridos em casa, consegue-se ter uma fonte de energia renovável que seja 100% limpa.  Segundo ele, o sistema pode ser bastante conveniente quando está localizado em áreas que são rurais: “Demonstramos como esse sistema híbrido fornece uma solução de aquecimento mais limpa e com maior eficiência energética do que o combustível fóssil em residências unifamiliares”.

Hoje em dia, a biomassa pode ser produzida através de restos de matéria orgânica, como é o caso da polpa de madeira e até mesmo casas de nozes, palha de milho e rejeitos liberados pelos animais.

 Os estudos estão se centralizando em regiões que liberam elevadas quantidades de gases, que são prejudiciais para o efeito estufa. As novas descobertas poderão ajudar os cidadãos que vivem em áreas muito frias, em que a temperatura cai em mais de 20 graus celsius. Nas pesquisas, um sistema fotovoltaico geraria ao menos 52% de toda a energia disponível, ao mesmo tempo em que a biomassa geraria os 40%, sobrando apenas 8% para a dependência de órgãos produtivos externos. 

Relacionados
Mais recentes