Tuesday, 21 de September de 2021

Com matriz energética em quase 50% Brasil é líder em energia renovável entre os países que compõem a BRICS e destaca crescimento de energia solar e eólica

Energia renovável no Brasil, seja energia eólica ou solar, vem crescendo cada dia mais

Com crescimento de energia renovável, o Brasil espera honrar o compromisso feito ao participar da Cúpula do Clima e ajudar a salvar o meio ambiente.

Na quarta-feira, (11), o Brasil atingiu uma nova conquista. Agora, dentre os países que compõem o BRICS, sendo eles, Rússia, Índia, Brasil, China e África do Sul, nosso país é o que mais tem gerado energia limpa para a população. Dessa forma, com essa nova meta conquistada, o país chegou a quase 50% na produção de energia renovável. Sendo assim, quase metade da energia produzida em território nacional, advém de uma fonte renovável, seja através dos ventos (energia eólica) ou do sol (energia solar).

Para o Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, a maior parte dessa energia é de responsabilidade das usinas hidroelétricas. No entanto, o país está bem encaminhado quando o assunto são a geração de novas fontes, sendo eles através da energia solar e eólica. Nos últimos anos, um dos principais fatores para o crescimento dessa fonte renovável é o aumento na conta de luz.

Confira outras notícias:

Energia renovável no Brasil e o avanço da energia eólica e solar

Com a seca afetando as usinas hidrelétricas e aumentando a conta de luz a cada mês, a população está e busca de novos meios para reverter essa situação. Dessa forma, o investimento em energia solar, através das placas fotovoltaicas tem crescido no Brasil. Do mesmo modo, a ampliação de novos parques eólicos também está sendo de interesse de algumas empresas.

De acordo com o diretor do Departamento de Informações e Estudos Energéticos do Ministério de Minas e Energia (MME), André Osório, “a matriz brasileira é uma das mais renováveis do mundo com uma proporção de 48%, indicador mais de três vezes superior ao mundial”. Portanto, temos um país com grandes recursos favoráveis para a energia renovável e que estão começando a ser explorados em prol da sua população.

Energia solar no Brasil

Para o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), até o final do ano, a expectativa é que a energia solar atinja 2,9% da matriz elétrica no Brasil. Mas, no momento, ela representa um total de 2%. Somente no ano passado, houve um acréscimo de 66% em relação a capacidade do sistema de placas fotovoltaicas. Para o Ministro, no decorrer dos três últimos anos, as grandes usinas que geram energia solar, obtiveram um acréscimo de 200%. Já em uma escala menos, ou seja, aquelas que são distribuídas por pequenas centrais, aumentou em 2.000%.

Energia eólica no Brasil

Nesse setor, a expectativa da ONS é que, até o final de 2025, a energia eólica no Brasil avance ainda mais e chegue a ocupar 13,6% da matriz elétrica. Enquanto esse ano não chega, o momento atual nos presenteia com bons números. Afinal, atualmente, esse tipo de energia renovável é responsável por 10,9% da matriz. A região onde os maiores parques eólicos estão instalados é no Nordeste. Recentemente, mais de 10 recordes foram registrados, e em um único dia, a média chegou a 11.399 MW, quantidade suficiente para abastecer toda a região em um período de 24 horas.

Governo federal incentiva a energia renovável

Como forma de promover o crescimento do uso das fontes renováveis, o Governo do nosso país visa retirar os impostos que são gerados para a importação de alguns equipamentos usados na geração de energia solar. Com essa redução, as grandes usinas ou as de pequeno porte, estão conseguindo alavancar o mercado atual, gerando uma competitividade entre si, graças a grande demanda.

Com o uso de energia solar e eólica, o Brasil consegue cumprir o seu compromisso como integrante da Cúpula do Clima. Usando energia renovável, o benefício não será somente na conta de luz, mas sim, para o meio ambiente e o planeta de forma geral. Que vem sofrendo os impactos com a emissão de carbono e outros grandes impactos que podem fazer a Terra ter seus dias contados.

Ruth Rodrigues
Formada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), atua como redatora e divulgadora científica.