Início CelgPAR irá construir usina de energia solar no sul do estado de Goiás

CelgPAR irá construir usina de energia solar no sul do estado de Goiás

fevereiro 5, 2022 às 10:34 pm
Compartilhe
Siga-nos no Google News
A companhia CelgPAR anunciou a construção de uma usina de energia solar na região de Cachoeira Dourada, sul do estado de Goiás, como seu mais novo projeto voltado para as energias renováveis
A companhia CelgPAR anunciou a construção de uma usina de energia solar na região de Cachoeira Dourada, sul do estado de Goiás, como seu mais novo projeto voltado para as energias renováveis. Fonte: Pixabay

A companhia CelgPAR anunciou a construção de uma usina de energia solar na região de Cachoeira Dourada, sul do estado de Goiás, como seu mais novo projeto voltado para as energias renováveis

Esta última quarta-feira, (02/02), foi marcada pelo anúncio da companhia CelgPAR do seu mais novo projeto voltado para o segmento das energias renováveis no estado de Goiás. A empresa irá realizar a construção de uma nova usina de energia solar na região, que será localizada em Cachoeira Dourada e pretende abastecer o local com uma energia provinda de uma fonte totalmente limpa e renovável.

Confira outras notícias do setor:

Companhia de capital aberto CelgPAR anuncia construção de usina de energia solar na região de Cachoeira Dourada, em Goiás

A CelgPAR, Celg de Participações, uma companhia de capital aberto controlada pelo governo do estado de Goiás, anunciou nesta quarta-feira mais um projeto voltado para a área das energias renováveis na região. A empresa irá construir uma usina de energia solar em Cachoeira Dourada, no sul do estado, como forma de garantir mais incentivos e olhares para esse segmento na região. Além disso, a instalação do canteiro de obras está prevista para ser feita em até 30 dias e a empresa também tem como objetivo, dentro desse projeto, energizar a usina em setembro deste ano. 

Segundo a própria empresa, esse é um projeto que visa uma maior participação das energias renováveis na matriz da região e, com a nova usina de energia solar, a construção poderá captar e transformar a radiação provinda do Sol em eletricidade, de forma limpa e sustentável, sem impactos de degradação do meio ambiente ou produção de algum tipo de resíduo poluente. A área total de Cachoeira Dourada que será utilizada para o projeto é de cerca de 120 mil m² e, além disso, a empresa está prevendo mais de 200 empregos diretos e indiretos oferecidos nas obras. 

A companhia ainda destacou que, para essa construção, a usina irá utilizar as placas de tracker, que são popularmente conhecidas como seguidor solar, pois altera a posição dos módulos fotovoltaicos ao longo do dia, seguindo o caminho do sol. Assim, a eficiência na geração de energia solar se tornará mais garantida e a produção será potencializada na nova usina. 

Projeto de energias renováveis da CelgPAR irá abastecer o sistema energético de Goiás com energia provinda de uma fonte totalmente renovável

Um outro ponto importante do projeto da CelgPAR em relação ao sistema utilizado na usina é que as placas serão bifaciais, ou seja, elas irão produzir energia solar tanto na sua parte superior quanto na sua parte inferior. Além disso, apesar da energia não ser direcionada diretamente para as residências goianas, toda a produção será ligada ao Sistema de compensação de Energia junto à distribuidora local para compensar a energia consumida pelos órgãos e secretarias do estado de Goiás. Assim, os prédios públicos poderão ser beneficiados com uma grande economia de energia e contribuirão com o meio ambiente. 

O presidente da CelgPAR, Fernando Navarrete, comentou sobre o projeto voltado para o segmento das energias renováveis e destacou que “o mundo atual exige uma visão diferente de desenvolvimento, com energia limpa e renovável, e o Estado de Goiás tem um grande potencial de aproveitamento da luz solar”.  Para o gestor, a posição do governador Ronaldo Caiado em apostar neste setor, “é uma decisão política, mas também econômica, em sintonia com o grande debate mundial de desenvolvimento sustentável”.

Toda essa iniciativa faz parte do Programa de Eficiência do Estado de Goiás e o projeto vem buscando melhorias em diversos segmentos do estado para conseguir desenvolvê-lo da melhor forma durante os próximos anos, assim como incluir a região na transição energética que ronda o mercado global atualmente.

Relacionados
Mais recentes