Início Energia solar é produzida à noite? Agora sim! Veja o que os cientistas descobriram

Energia solar é produzida à noite? Agora sim! Veja o que os cientistas descobriram

junho 1, 2022 às 6:59 am
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Energia solar é produzida à noite? Agora sim! Veja o que os cientistas descobriram - Pixabay
Energia solar é produzida à noite? Agora sim! Veja o que os cientistas descobriram – Pixabay

O dióxido de vanádio é um dos elementos que serão utilizados em placas de energia solar para que ela continue produzindo mesmo durante a noite. A descoberta pode ser bastante benéfica para o setor, visto que as atuais placas produzem apenas de dia e variam de acordo com a intensidade solar e, à noite, ainda é necessário fazer o uso da energia vinda de outras empresas. 

Os cientistas que fazem parte da Universidade de Ciência e Tecnologia da China descobriram que o material (dióxido de vanádio) consegue ficar produzindo energia solar elétrica mesmo durante a noite. Ou seja, é possível, a partir de agora, mesmo que não se tenha a luz solar, estar reproduzido 24 horas por dia – a não ser que tenha alguma interrupção no circuito.

O método utilizado pelos pesquisadores consiste em uma mudança brusca do elemento do seu estado quente, por causa do sol, para o seu estado frio. Em suma, isso iria permitir que ele contasse com um ciclo voltado para o dia e noite.  Zou Chongwen e Pei Gang, que foram protagonistas nessa descoberta, mostraram-se confiantes no setor. 

Outras notícias:

Conheça mais sobre o novo material antagonista da energia solar 

O material utilizado nas placas de energia solar será o VO2.  Ele está em fase de liga metálica e consegue ser aquecido a mais de 170 graus acima da temperatura ambiente em relação ao sol. Já tem a tonalidade mais escura, o que permitirá que consiga absorver ainda mais aos raios de luz do que aconteceria se a sua coloração fosse mais esbranquiçada.  Para que haja a produção de calor, é necessário que fosse aquecido a uma faixa de 20 graus celsius abaixo da sua temperatura ambiente e, assim sendo, haveria reações físicas que estimulam as moléculas. 

Vale destacar que os cientistas afirmam que esse material pode ser um bom investimento para as marcas que têm interesse em atuar com a energia solar no espaço sideral por causa da durabilidade.  O problema, de acordo com o que é afirmado pelos especialistas da área, é que o material conta com um elevado custo. Entretanto, existem outros materiais que são bastante semelhantes mas que não são tão eficazes como este. Deste modo, não poderiam ser utilizados para ter os mesmos resultados.

O que é dióxido de vanádio? 

O dióxido de vanádio é um material bastante interessante, visto que ele pode ser considerado como um bom isolante quando a sua temperatura está por volta de 67 oC . No entanto, quando a temperatura supera este marco, passa a ser considerado como um metal rígido e fortificado. 

O que acontece, de acordo com os cientistas que criaram a placa solar, é que ele é um mal condutor de calor mas, em compensação, consegue transmitir uma elevada carga de energia. 

E é por isso que seria um elemento eficaz para ser utilizado dentro dos painéis solares principalmente no espaço sideral. No entanto, por ser um projeto pioneiro e ainda estar em fase de desenvolvimento, vai demorar um pouco para que consiga chegar ao mercado braisleiro. 

O canal Atech tem um vídeo que fala mais sobre este condutor: 

Vídeo retirado do canal Etech
Relacionados
Mais recentes