Sunday, 24 de October de 2021

Em parceria com o Governo do Estado, Celesc inaugurou sua primeira usina solar em Santa Catarina

Celesc inaugurou Usina Solar e ampliou a Pequena Central Hidrelétrica (PCH) Celso Ramos. Assim, mais fontes de energias renováveis estão ativas e gerando energia limpa para a comunidade

Mais uma fonte de energia renovável foi inaugurada para levar energia limpa para a comunidade, além da ampliação Pequena Central Hidrelétrica (PCH) Celso Ramos

Na manhã desse último sábado, (25/09), aconteceu a inauguração da primeira usina solar das Centrais Elétricas de Santa Catarina – Celesc. Outra obra que também foi inaugurada em Faxinal dos Guedes, foi a ampliação da Pequena Central Hidrelétrica (PCH) Celso Ramos. O evento marca um ponto inicial da geração de energia limpa no Estado e contou com a presença do governador Carlos Moisés. No total, para que ambos os projetos fossem contemplados, o investimento foi de 40 milhões. Dessa forma, a PCH teve a sua potência ampliada e a fonte de energia renovável finalmente saiu do papel.

Leia também:

Qual a importância da usina solar inaugurada pela Celesc para a população local?

A geração de energia limpa tem sido como uma válvula de escape diante da situação pela qual os brasileiros estão passando. Portanto, cada inauguração de alguma fonte de energia renovável deve ser bastante comemorada. Nesses projetos, por exemplo, em um deles foi realizado a ampliação da potência instalada, que antes era 5,6 MW para 13,9 MW. Dessa forma, a partir de agora a Central Hidrelétrica poderá atender cerca de 50 mil residências.

Inauguração da 1ª Usina Solar da Celesc, fonte de energia renovável e energia limpa para o estado
Inauguração da 1ª Usina Solar da Celesc. Fonte: Julio Cavalheiro/Secom

Durante a inauguração, o governador ressaltou que, “é um dia importante. A primeira usina solar da Celesc vai fazer com que a empresa tenha ainda mais eficiência injetando essa energia na rede e recebendo créditos para se tornar cada dia mais autossuficiente e melhorar ainda mais seu resultado. A companhia vem surpreendendo todos os catarinenses com seus avanços. Com a PCH, mais que duplicamos a capacidade instalada. Quando investimos em energia elétrica estamos investindo no futuro, no desenvolvimento econômico do nosso estado.”

No momento, a principal fonte energética do país advém das hidrelétricas, entretanto, a energia renovável vem ganhando cada vez mais espaço, seja com energia eólica ou solar. Somente no Estado de Santa Catarina, a energia gerada por fontes renováveis perfaz o equivalente à 5% da capacidade instalada, conforme revelado pela Aneel. Além disso, quando analisado a nível nacional, a energia renovável consegue chegar à marca de 11%, segundo as informações da ONS.

Para a instalação dessa usina solar, a Celesc optou por convocar somente os moradores da região. E assim, gerar emprego para a população local, que será beneficiada com a energia solar. Do mesmo modo, as empresas que auxiliaram na construção da usina também foram dadas preferência para as companhias locais e assim, movimentar a economia do Estado.

Além da população, a Celesc será beneficiada com lançamento dessa fonte de energia renovável

Devido ao tamanho da usina solar, ela está sendo classificada como sendo uma microgeração. De fato, após a usina começar a injetar energia na rede de distribuição, a Celesc irá ganhar alguns créditos de geração. A companhia de energia optou por investir em algo de porte pequeno, pois assim, seria possível estudar todas as vertentes e no futuro, tentar melhorar e analisar os custos obtidos e a tecnologia adequada para ser usada.

Projeto do Governo do Estado com a Celesc foi inaugurado e contou com a participação do governador Carlos Moisés
Projeto do Governo do Estado com a Celesc foi inaugurado e contou com a participação do governador Carlos Moisés. Fonte: Julio Cavalheiro/Secom

“A Celso Ramos Solar é a primeira usina da Celesc nesse segmento. É um projeto-piloto, com potência instalada de 28 kWp, o equivalente ao consumo interno das unidades administrativas da Celesc Geração. Esse empreendimento nos permitirá conhecer a tecnologia, avançar em um novo modelo de negócios e pensar nisso como um vetor de desenvolvimento futuro, para que a Celesc possa explorar também a energia solar de forma sustentável e que ajude nas receitas do Grupo”.

Ruth Rodrigues
Formada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), atua como redatora e divulgadora científica.