Tuesday, 21 de September de 2021

Uso de energia de biomassa cresce em Goiás e MME estuda a possibilidade do uso da bioeletricidade em outros estados brasileiros

Energia de biomassa - MME - Goiás - bioeletricidade

Segundo o MME, usar a bioeletricidade poderá minimizar o problema da escassez nas hidrelétricas. O uso da energia gerada da biomassa da cana tem crescido na região de Goiás

Com a crise hídrica instalada no Brasil, o Ministério de Minas e Energia (MME) resolveu abrir espaço à novas possibilidades de utilização de fontes de energia renováveis. A solução no momento, pode ser o uso de energia proveniente da bioeletricidade, que é a geração de energia proveniente da queima de palha e bagaço da cana-de-açúcar, totalmente isenta de gases de efeito estufa, ou seja, energia limpa e renovável. Estudos mostraram que a produção de energia por meio da biomassa da cana tem crescido em Goiás e regiões próximas, de acordo com o diretor-presidente da Jalles Machado, Otávio Lage de Siqueira Filho e o presidente dos Sindicatos da Indústria de Fabricação de Açúcar e de Etanol do Estado de Goiás – Sifaeg/Sifaçúcar, André Rocha.

Leia também

“Pior crise hídrica registrada”, assume Governo Federal

De acordo com o MME, o objetivo principal da Portaria 527, de 22 de junho, é expandir o sistema de geração de bioeletricidade para complementar o suprimento do Sistema Interligado Nacional (SIN).

A iniciativa servirá para manter a matriz elétrica limpa, elevando seu nível de confiabilidade e a segurança, gerando menos custos.

A geração de energia elétrica proveniente do uso da biomassa poderá ocorrer mensalmente, com limite previsto de seis meses.

Os benefícios do uso da bioeletricidade e os parâmetros do Balanço Energético Nacional – BEN

Biomassa ou Energia da biomassa: Definição, Vantagens e Desvantagens Fontes de Energia #14

Para Zilmar Souza, gerente de Bioeletricidade da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), esta será uma forma de ter a biomassa como aliada neste momento crítico de escassez hídrica, entregando à sociedade uma energia mais sustentável e renovável. No ano passado (2020), a bioeletricidade produzida no Brasil, lá na região de Goiás foi equivalente à energia gerada por três usinas de Belo Monte.

Em 2020, cerca de 48,4% da energia ofertada nacionalmente foi oriunda da geração de energia sustentável e fontes renováveis, de acordo com o BEN (Balanço Energético Nacional). Parte das pesquisas foram feitas pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), que é coordenada pelo MME.

O resultado dessas pesquisas aponta um aumento considerável de 2,3 pontos percentuais em 2019, que registrou 46,1% de energia sustentável ofertada ao país.

Em meados de 2020, houve o registro de 2,2% de queda do total de energia disponibilizada no Brasil, em relação a 2019, indo de 293,96 milhões de toneladas equivalentes de petróleo (Mtep) para 287,61 Mtep. Mas após investimento nas fontes eólica e solar na geração de energia, um novo avanço também aconteceu na oferta de biomassa da cana e de biodiesel.

Vantagens do uso da Bioeletricidade

  • É uma energia limpa e renovável;
  • Auxilia no desenvolvimento econômico sustentável do país;
  • Garante que haja fornecimento de energia elétrica, mesmo em período de escassez;
  • Geração de emprego e renda;
  • Aproveitamento de mais de 90% da cana;
  • Baixa emissão de dióxido de carbono (CO2) na atmosfera, levando em consideração ao sistema convencional de geração de energia

Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.