Sunday, 24 de October de 2021

Qair, empresa francesa com unidade no Brasil, irá desenvolver 10 parques de energia solar no Ceará, gerando muitas vagas de emprego

Empresa francesa Qair, deseja construir 10 parques de energia solar no Ceará, gerando diversas vagas de emprego para a população

Até o momento, somente dois projetos e energia solar da Qair possuem data prevista para ser concluído. A expectativa é que sejam geradas muitas vagas de emprego no decorrer dos próximos anos.

Por causa da pior crise hídrica já registrada nas últimas nove décadas, o setor de energia renovável está se expandindo cada vez mais. Nessa segunda-feira, (11/10), a energia solar no Brasil ganhou mais um investidor, a empresa francesa Qair Internacional. A subsidiária da companhia no Brasil, revelou que a expectativa é que sejam inaugurados, 10 parques somente no estado do Ceará. No entanto, as previsões divulgadas pela Qair Brasil quanto ao início das operações dos complexos solares, é para janeiro de 2026, com previsão de gerar várias vagas de emprego.

Notícias que talvez você possa gostar:

Ceará irá receber 10 parques de energia solar em um mega projeto desenvolvido pela companhia francesa, Qair Internacional

No total, serão 10 complexos solares a serem construídos pela subsidiária Qair Brasil, visando atingir uma potência equivalente à 440 MW. Até o momento, dentre os dez projetos esperados, somente dois obtiveram a aprovação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), no último leilão realizado. As unidades receberam o nome de Bom Jardim I e III, e serão construídas na cidade de Icó, no Ceará.

No contrato assinado com a Aneel, estipulou-se que as duas usinas deverão entrar em atuação até o dia 1º de janeiro de 2026. Porém, a Qair está tentando ao máximo, antecipar esse projeto, para que ele seja concluído com antecedência, e assim, possa gerar energia solar e beneficiar a população cearense. Até o momento, não há uma previsão para início das obras, entretanto, o desenvolvimento de projetos desse nível equivale a 18 meses de produção.

De acordo com Levi Fernandes, gerente de desenvolvimento e novos negócios da Qair, “a potência de cada um desses empreendimentos é de 48,11 MW e são os dois primeiros desse complexo que deve contar com dez usinas, totalizando 440MW. Outro ponto interessante é que esses foram os projetos de maior tarifa do leilão, com preço comercializado acima da média, o que demonstra o êxito do projeto”.

Com criação de dez parques de energia solar, Qair irá abrir diversas vagas de emprego ao longo da construção das usinas

Segundo a Aneel, o valor total a ser investido pela empresa francesa, para geração de energia solar no Ceará será de R$ 418 milhões. No entanto, até o momento, nenhum representante da companhia chegou a confirmar, se de fato, o valor seria realmente esse. A única pista divulgada foi que, as usinas foram aprovadas com preço de R$ 168/mWh.

Um outro tópico que vale a pena ser abordado é acerca da geração de vagas de emprego durante a construção das usinas solares. Porém, não há muitas informações acerca disso, uma vez que não há previsão para o início das obras. entretanto, desde já é importante ficar atento, pois, para o desenvolvimento de um complexo de energia solar, será necessário uma grane quantidade de mão de obra.

Principalmente caso a Qair deseje entregar o complexo Bom Jardim I e III antecipadamente. Um fato importante sobre esses empreendimentos é que, serão os primeiros projetos da empresa a serem desenvolvidos em território nacional.

Ruth Rodrigues
Formada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), atua como redatora e divulgadora científica.