Sunday, 24 de October de 2021

Panvel investe R$ 4 milhões em uma nova usina de energia solar, no Rio Grande do Sul

Usina – energia solar – Rio Grande do Sul

A nova usina de energia solar da Panvel será instalada na cobertura na área de estacionamento de seu prédio administrativo, no Rio Grande do Sul

A rede de farmácias Panvel encontrou uma forma de economizar energia e aproveitar melhor sua área de estacionamentos. A empresa adotou a tática do carport para construir uma usina de geração de energia solar que cobre totalmente o consumo de sua sede e de seu centro de distribuição na cidade de Eldorado do Sul, no Rio Grande do Sul. Nesse modelo, os painéis formam uma espécie de cobertura, que ainda protege as pessoas do sol. Leia ainda esta notícia: AXS Energia irá investir R$ 1 bilhão em 60 usinas de energia solar fotovoltaica, em Minas Gerais

O empreendimento renovável da Panvel

Foram instalados 2.280 painéis solares no local, o suficiente para garantir uma potência instalada de 1 megawatt. Aproveitando que a usina foi instalada no estacionamento, a companhia disponibilizou dois pontos de recarga de carros elétricos. Segundo a empresa, essa é a maior usina carport do país.

Até 2022, a Panvel espera contar com mais quatro usinas fotovoltaicas. A meta é ter 100% das operações, incluindo as lojas — hoje são 477 pontos de venda, com previsão de abertura de mais 65 neste ano. A varejista pertence ao Grupo Dimed, que também atua no setor de distribuição de medicamentos e produtos de beleza e laboratórios. A receita de varejo do grupo, no ano passado, foi de 2,69 bilhões de reais.

Confira ainda esta notícia: Com investimento de R$ 4,5 milhões, nova usina de energia solar será construída no Rio Grande do Sul

A Mercur, indústria que atua na área da saúde e educação, vai construir em Santa Cruz do Sul, no estado do Rio Grande do Sul, uma usina de energia solar fotovoltaica. O investimento no empreendimento será de R$ 4,5 milhões e a primeira fase do projeto vai gerar 1,18MWp por meio de 2652 painéis fotovoltaicos, o que, segundo os técnicos da empresa, será capaz de suprir cerca de 50% do seu uso de energia.

Com investimentos de cerca de R$ 4,5 milhões, na primeira fase do projeto da usina de energia solar no estado do Rio Grande do Sul, serão instalados 1,18 MWp. Nesta etapa, serão utilizados 2652 painéis fotovoltaicos. A expectativa é que a planta atenda aproximadamente 50% da demanda de energia da companhia e entre em operação em fevereiro de 2022. A capacidade de geração de energia da usina poderá ser ampliada futuramente, alcançando 2,4 MWp. Paulo Boufleur, responsável pelo projeto, diz que com a construção dessa usina, estão dando mais um passo para reduzir os impactos humanos socioambientais das atividades, além de contribuírem para os objetivos do desenvolvimento sustentável da Organização das Nações Unidas sobre energia acessível e limpa.

A construção da usina era desejada e vinha sendo planejada há muito tempo pela Mercur, mas teve que ser adiada devido à pandemia de covid-19. O impacto ambiental causado no local onde ela será instalada será compensado com o plantio de árvores nativas em um espaço de preservação  de acordo com o levantamento  e determinação do relatório  elaborado pela Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luis Roessler (FEPAM), que aprovou a obra. A previsão é que o empreendimento, que será executado pela empresa Parceria Solar, não impacte a rotina da empresa e esteja em pleno funcionamento em fevereiro de 2022.

Roberta Santiago
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos