Início Governo Federal pretende investir R$ 18,2 bilhões na transmissão de energias renováveis no nordeste

Governo Federal pretende investir R$ 18,2 bilhões na transmissão de energias renováveis no nordeste

janeiro 24, 2022 às 2:35 pm
Compartilhe
Siga-nos no Google News
O Governo Federal irá investir cerca de R$ 18,2 bilhões em obras para ampliar a linha de transmissão de energias renováveis, entre elas a energia eólica e a solar, no nordeste brasileiro
O Governo Federal irá investir cerca de R$ 18,2 bilhões em obras para ampliar a linha de transmissão de energias renováveis, entre elas a energia eólica e a solar, no nordeste brasileiro. Fonte: Pixabay

O Governo Federal irá investir cerca de R$ 18,2 bilhões em obras para ampliar a linha de transmissão de energias renováveis, entre elas a energia eólica e a solar, no nordeste brasileiro

Ministério de Minas e Energia e a Empresa de Pesquisa Energética liberaram um estudo relacionado às energias renováveis no nordeste brasileiro. Assim, a pesquisa anunciou que o Governo Federal precisaria investir cerca de R$ 18,2 bilhões em obras para ampliar as linhas de transmissão da energia eólica e da energia solar no sul da região. Fazendo com que, até essa última segunda-feira, (24/01), a região seja ainda mais beneficiada com estes novos recursos.

Confira outras notícias do setor:

Sul do nordeste deverá receber investimento bilionário para a ampliação das linhas de transmissão das energias renováveis 

O nordeste do Brasil é a região que mais produz energias renováveis atualmente no país devido ao grande potencial encontrado nos estados, principalmente em relação à energia solar e à energia eólica. Assim, estudos realizados pelo Ministério de Minas e Energia e a Empresa de Pesquisa Energética comprovaram o valor necessário para a ampliação das linhas de transmissão de energia na região e que o Governo Federal prevê esse investimento de cerca de R$ 18,2 bilhões. 

Apesar da grande produção desse recurso a partir de fontes de energias renováveis, o nordeste ainda conta com poucas linhas de transmissão para o escoamento desse recurso, o que é um ponto a ser alterado durante os próximos anos. Assim, as obras para reforço da transmissão são recomendadas para o médio prazo e a previsão é que a maior parte seja licitada em 2023, acelerando assim o processo para que esse projeto consiga ser realizado com antecedência. 

A Empresa de Pesquisa Energética vem se esforçando cada vez mais para atrair novos investimentos para a energia eólica e a energia solar no Brasil e, principalmente, para o nordeste do país. Dessa forma, os estudos em relação à expansão das linhas de transmissão para o escoamento desse recurso são os primeiros passos para os projetos futuros da empresa. A iniciativa tem como objetivo principal aproveitar todo o potencial que essa região possui para a geração desse recurso de forma limpa. 

Novas linhas de transmissão para as energias renováveis no sul do nordeste poderão ampliar as iniciativas do setor energético 

O início da iniciativa de expansão das linhas de transmissão envolve apenas o sul da região nordestina, conectando Bahia e Sergipe com o norte de Minas Gerais e Espírito Santo. Assim, somente na primeira etapa do projeto, o governo estimou a necessidade de cerca de 11,6 bilhões de reais em novas instalações de transmissão no sul do Nordeste, usando como base o ano de 2028. As obras incluirão cerca de 4400 quilômetros de novas linhas de escoamento e mais três subestações na região que atenderão à produção de energia eólica e energia solar. 

Além disso, uma boa parte dessas obras já está incluída nos lotes do próximo leilão de transmissão, para garantir que o custeio dessa ampliação possa ser seguro para o governo brasileiro. Por fim, a segunda parte do projeto, prevista para o ano de 2030, inclui mais cerca de 6,6 bilhões de reais em investimentos, em 2.100 quilômetros de novas linhas e uma nova subestação para o sul do Nordeste.

Paulo Cesar Domingues, secretário de Planejamento e Desenvolvimento Energético do Ministério de Minas e Energia, comentou acerca da iniciativa do projeto e destacou que “Essas obras, nossa previsão é de que sejam incluídas no leilão 01 de 2023, após a conclusão de todos os relatórios”. O executivo ainda complementou afirmando: “Até março deste ano, a EPE vai entregar o desenho da expansão de um novo ciclo de infraestrutura de transmissão, sobretudo para integração de renováveis”

Relacionados
Mais recentes