Início Governo do Rio Grande do Sul pretende entregar 34 obras de energia eólica em 2022

Governo do Rio Grande do Sul pretende entregar 34 obras de energia eólica em 2022

janeiro 17, 2022 às 7:15 pm
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Procurando investir em energia renovável, o governo do Rio Grande do Sul irá entregar 34 obras de energia eólica em 2022, entre parques eólicos e linhas de transmissão
Procurando investir em energia renovável, o governo do Rio Grande do Sul irá entregar 34 obras de energia eólica em 2022, entre parques eólicos e linhas de transmissão. Fonte: Pixabay

Procurando investir em energia renovável, o governo do Rio Grande do Sul irá entregar 34 obras de energia eólica em 2022, entre parques eólicos e linhas de transmissão

A transição energética é uma realidade cada vez mais próxima no mercado brasileiro e, durante esta última segunda-feira, (17/01), o governo do Rio Grande do Sul, por meio da Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema), divulgou mais informações sobre o projeto de energia renovável que visa entregar 34 obras de energia eólica no ano de 2022, entre parques eólicos e linhas de transmissão.

Veja outras notícias relacionadas:

Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura do RS irá realizar projeto voltado para a energia eólica em 2022

O governo do Rio Grande do Sul, por meio da Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema), está desenvolvendo mais um projeto voltado para a produção de energia renovável na região, visando aproveitar o grande potencial que está disponível. Assim, serão entregues cerca de 34 obras de energia eólica no ano de 2022, incluindo parques eólicos e linhas de transmissão. O objetivo principal do projeto é atrair novos investimentos e olhares para o segmento energético renovável no estado.

A Sema também destacou que, até o ano de 2023, pretende finalizar todos os empreendimentos do leilão 4/2018 da Aneel, que conta com a intervenção mais robusta. O projeto total do leilão tem previsão para 25 novas linhas de transmissão, que totalizam 2.920 quilômetros,  10 novas subestações e a ampliação de 13 existentes, além de investimento total de R$ 4,8 bilhões. Assim, a capacidade instalada de energia eólica no estado poderá ser expandida de maneira muito rápida, beneficiando o setor energético da região. 

O diretor do Departamento de Energia da Sema, Eberson Silveira, comentou sobre o projeto e destacou que “Com aumento da capacidade da malha de transmissão, será possível fazer a conexão de vários novos projetos de geração de energia, ampliando dessa forma, a potência instalada no Estado. O Rio Grande do Sul reúne condições para tornar-se exportador de energia elétrica, quer seja pelo potencial de novos projetos, quer seja pelo crescimento da capacidade da sua malha de transmissão”.

Projeto de obras da energia eólica no Rio Grande do Sul irá atender projetos paralisados e expandir capacidade instalada

Além dos novos parques eólicos e linhas de transmissão que serão construídos no estado do Rio Grande do Sul, projetos paralisados poderão ser reativados e a expansão da capacidade instalada é uma realidade próxima. Isso acontece pois, desde 2017, a potência instalada de energia eólica no Estado está estacionada em 1,8 mil MW. Assim, o governo pretende alterar esses números e aumentar ainda mais o potencial de geração que o estado possui em relação à energia renovável.

Dessa forma, o Sindicato da Indústria de Energias Renováveis do Rio Grande do Sul (Sindienergia-RS) está prevendo um crescimento expressivo da capacidade instalada até o ano de 2026, uma vez que as obras necessitam de um certo tempo para a finalização. Além disso, até o ano de 2025, serão entregues 52 obras, com investimento de 6,5 bilhões, expandindo ainda mais o projeto da Sema. As linhas de transmissão também são o foco das obras, uma vez que elas possibilitam levar a energia gerada para novos locais do estado. 

Os esforços do governo do RS para incentivar a geração de energia eólica vêm acontecendo há alguns anos e, no dia 3 de janeiro, o governo estadual abriu a consulta pública sobre a concessão da Lagoa dos Patos para instalação de parques eólicos, dando mais um passo para essa iniciativa.

Relacionados
Mais recentes