Início Empresa AES Brasil oferece novas formas de utilizar energia renovável nas indústrias

Empresa AES Brasil oferece novas formas de utilizar energia renovável nas indústrias

outubro 24, 2021 às 3:04 am
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Em meio à busca crescente por fontes de energia renováveis dentro do setor industrial, a AES Brasil trouxe soluções viáveis para as indústrias.
Em meio à busca crescente por fontes de energias renováveis dentro do setor industrial, a AES Brasil trouxe soluções viáveis para as indústrias. Fonte: AES Brasil

Em meio à busca crescente por fontes de energias renováveis dentro do setor industrial, a AES Brasil trouxe soluções viáveis para as indústrias.

A discussão acerca da produção sustentável de energia, principalmente visando a redução de emissão de poluentes na atmosfera, está cada vez mais crescente em todo o mercado, o que impulsiona as empresas a buscarem novas alternativas. Assim, nessa última sexta-feira, (22/10), a AES Brasil ofereceu soluções executáveis para esse problema que assombra as companhias.

Veja mais notícias do setor:

A energia sustentável nas indústrias é a garantia de um futuro com menos impactos e mais segurança energética e a AES Brasil busca ser o destaque nessa questão

A corrida em busca de alternativas sustentáveis na produção mundial está cada vez mais em alta e, com isso, tanto os investidores e acionistas quanto os próprios consumidores começaram a cobrar um posicionamento das empresas acerca do tema. Assim, as grandes indústrias começaram a procurar mais alternativas para o problema.

Além disso, ter uma empresa que apoie nessa iniciativa e possa ajudar com questões como a manutenção é um dos requisitos das grandes indústrias. Com isso, a AES Brasil se tornou um grande destaque, por produzir energia 100% renovável e ser a única empresa de toda a América Latina a conseguir a pontuação máxima, AAA, na escala do Morgan Stanley, o que prova a qualidade do serviço oferecido e o comprometimento da marca com a causa.

O diretor de Relacionamento com Cliente da marca afirmou, ainda, os planos para as companhias brasileiras e, segundo ele, “A prioridade para o país, em especial para os nossos clientes, empresas que querem investir nesse tipo de ativo de geração, é focar nas fontes eólicas e solares”. Assim, a AES Brasil começou a procurar formas de trazer esse tipo de energia para o mercado brasileiro.

Com isso, a AES Brasil conseguiu agradar as grandes marcas brasileiras, que estão buscando a compra e produção de energia sustentável, ao oferecer alternativas viáveis e executáveis desde já.

A compra e a autoprodução de energia são as alternativas da AES Brasil para os seus clientes e as grandes corporações brasileiras conseguirem uma produção energética sustentável

A primeira solução para o problema dos impactos ambientais na produção energética que a AES Brasil ofereceu aos seus clientes são as PPAs (Power Purchase Agreement). As PPAs são, basicamente, acordos de longo prazo entre a AES Brasil e as empresas para a produção de energia, com valores pré-fixados no contrato. Isso faz com que, além de um consumo sustentável, as empresas tenham previsibilidade e controle nos gastos.

A autoprodução de energia, por sua vez, é outra alternativa para a produção energética sustentável e a empresa passa a ser a própria dona da sua usina de produção. Assim, a companhia irá gerar e consumir a energia, sem a necessidade de compra por fora ou impactos ambientais, nos casos de produção renovável, como a eólica e a solar, muito comuns no mercado brasileiro atual.

Um exemplo prático de autoprodução em parceria com a AES Brasil é o Complexo Eólico Tucano, que será inaugurado em 2022 e está sendo feito entre a AES Brasil e a Unipar. Sobre o projeto, o diretor de Relacionamento com Cliente afirma: “Estamos nos tornando sócios em função de um produto inovador no mercado”, o que comprova a intenção da empresa no mercado brasileiro.

Assim, o cenário se encontra ideal para a AES Brasil, já que eles conseguem oferecer alternativas úteis para o problema que ronda a maior parte das grandes corporações do país, os impactos ambientais provindos da produção energética.

Relacionados
Mais recentes