Tuesday, 21 de September de 2021

Ceará receberá a primeira usina de hidrogênio. Empreendimento de R$ 41, 9 milhões entrará em operação em 2022

Usina – hidrogênio verde – Ceará

A nova usina, que ficará no Complexo do Pecém, da EDP fará parte do hub de hidrogênio verde desenvolvido pelo governo do estado do Ceará

A EDP, anunciou ontem, quarta-feira (01/09) a implantação de sua primeira usina de produção de hidrogênio verde do estado do Ceará. Expectativa é que a unidade piloto comece a operar no fim de 2022, no Complexo Industrial e Portuário do Pecém. O empreendimento receberá investimentos de R$ 41,9 milhões, que contempla uma usina solar com capacidade de 3 MW e um módulo eletrolisador para produção do combustível a partir de energia renovável. A unidade modular terá capacidade de produzir 250 Nm3/h de H2V. Veja ainda esta notícia: Construção de usina de hidrogênio verde no Porto do Açu, no Rio de Janeiro, está sendo analisada por empresas

Anuncio da 1ª usina de hidrogênio do estado do Ceará

Em transmissão ao vivo pelas redes sociais, o governador Camilo Santana anunciou, ao lado da diretoria da EDP do Brasil, a instalação do projeto piloto para implantação de uma usina de hidrogênio verde no Pecém, com capacidade de produção de 250 Nm3/h do gás. O governador do estado do Ceará celebrou que o estado está se tornando a casa do hidrogênio verde.

Camilo diz que “É com alegria que recebemos a notícia que a multinacional EDP do Brasil fará um investimento de quase R$ 42 milhões em hidrogênio verde no Brasil, ao anunciar que o Ceará terá a primeira usina de hidrogênio verde no País. Temos apostado muito nessa energia limpa, e a EDP já gera mais de 350 empregos diretos no Ceará no Porto do Pecém com sua termelétrica, que que produz quase a metade do consumo de energia de todo o Estado”.

Sobre o novo empreendimento que entrará em operação em 2022

A nova usina de hidrogênio verde será instalada no Complexo Industrial e Portuário do Pecém, a planta será a primeira do grupo, com capacidade de 3 MW e um módulo eletrolisador de última geração para produção do combustível com garantia de origem renovável. A unidade modular terá capacidade de produzir 250 Nm3/h do gás. O projeto da usina de H2 foi apresentado pelo CEO da EDP no Brasil, João Marques da Cruz.

João Marques da Cruz, CEO da EDP no Brasil, diz que considerando que o Ceará reúne características estratégicas para protagonizar o processo de introdução do hidrogênio verde no País, seja por seu excepcional potencial solar e eólico – fundamental para a produção do gás – seja por sua localização e pela oferta de excelente infraestrutura para o escoamento desse produto ao mercado internacional, elegeram o estado para abrigar a primeira planta de hidrogênio verde no Brasil. Este projeto posicionará o Ceará de forma pioneira na geração de conhecimento sobre o tema e no centro de uma vasta cadeia produtiva e de aplicação desse combustível, diz o executivo.

Usina faz parte do desenvolvimento sustentável

A usina de Hidrogênio Verde (Pecém H2V) da EDP é um projeto de Pesquisa & Desenvolvimento da UTE Pecém, instalada em São Gonçalo do Amarante (CE), que deve gerar o combustível limpo com garantia de origem renovável, além de desenvolver um roadmap com análises de cenários de escalabilidade, considerando todos os elos a jusante e montante da  produção do hidrogênio. Ao longo do projeto, serão analisados a cadeia produtiva do gás; modelos de negócios; parcerias estratégicas com indústrias, empresas de serviços e empresas automotivas; geração e armazenamento do combustível; e adaptações em mobilidade utilizando o gás hidrogênio, nos transportes rodoviário, ferroviário, aéreo e marítimo.

Roberta Santiago
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos