Saturday, 22 de January de 2022

Elera Renováveis irá investir R$ 5 bilhões em energia solar, eólica e operações hídricas nos próximos anos

Com investimento bilionário, Elera Renováveis tem planos para o setor energético que envolvem energia solar, eólica e operações hídricas

A Elera Renováveis participou recentemente de um evento voltado para o setor energético e compartilhou seus planos para o futuro da empresa, além de apresentar o seu portfólio

A edição do Encontro Anual do Mercado Livre aconteceu recentemente na Bahia e a Elera Renováveis participou do evento, além de, durante esta última segunda-feira, (13/12), apresentar o seu robusto portfólio e compartilhar seus planos futuros para os próximos projetos da empresa envolvendo as energias renováveis como a solar, a eólica e projetos hídricos.

Não perca:

Plano de crescimento da Elera Renováveis é apresentado, com projetos sendo desenvolvidos no setor energético 

A Elera Renováveis já conta com uma presença bastante reconhecida no mercado energético do mundo inteiro, inclusive no mercado brasileiro, e, durante o Encontro Anual do Mercado Livre, a empresa apresentou seus planos para o futuro da empresa com projetos voltados para a energia solar, eólica e algumas operações hídricas, que irão receber quase R$ 5 bilhões em investimentos nos próximos anos

Fernando Mano, CEO da Elera Renováveis, comentou sobre o portfólio atual da empresa e os planos futuros e destacou que “O nosso plano de crescimento prevê expansão do parque gerador de maneira acelerada e diversificada a partir de fontes renováveis. A companhia deve dobrar de tamanho no ano que vem, o que nos consagrará possivelmente como a maior geradora de energia 100% renovável do país. As construções de nossas usinas estão avançando muito bem, com término das obras e entrada em operação comercial antes do início dos contratos de venda de energia”.

Já Natascha Padis, diretora comercial da Elera Renováveis, destacou os planos para o projeto do Complexo Alex, voltado para a produção de energia solar e comentou que “Além da entrega do complexo solar Alex, em operação, fechamos toda venda de energia do complexo solar Janauba, com início da geração prevista para 2023 e 100% da comercialização no Ambiente de Contratação Livre (ACL). Ao construir um empreendimento, temos sempre a preocupação de garantir a entrega da energia no prazo combinado, além do cumprimento de todos os quesitos sócio-ambientais compromissados”.

Elera Renováveis também compartilha alguns relatos e sua experiência no Encontro Anual do Mercado Livre

A empresa Elera Renováveis não só aproveitou o espaço do evento recente para apresentar seus planos futuros, como também compartilhou sua experiência com outras empresas, já que, em 2020, a companhia firmou o primeiro contrato na modalidade de autoprodução no megacomplexo de Janaúba, um dos maiores da América Latina, que tem previsão de 20 anos de vigência e R$ 300 milhões em investimentos. 

A diretora comercial da Elera Renováveis também destacou que “Temos desafios grandes pela frente, que vão demandar da empresa um alto grau de eficiência em construção, planejamento e desenvolvimento dos projetos. O modelo de autoprodução é um dos recursos utilizados para alcançar os resultados esperados. Fizemos questão de estruturar muito bem o nosso primeiro acordo nesta modalidade em Janaúba, mas há uma infinidade de caminhos, considerando estrutura societária e investimento. O Encontro Anual mostrou que há oportunidades para todos”.

Seguindo o plano de crescimento no mercado nacional, a empresa pretende continuar com os investimentos no Brasil e Natascha afirmou que “Vamos seguir com os planos de investimentos no Brasil. Acreditamos que uma boa matriz energética é aquela que busca modicidade tarifária aliada à confiabilidade de suprimento, e nesse sentido, entendemos que uma matriz diversificada, com recursos complementares, permite alcançar esse objetivo. Ficamos felizes de poder apoiar este processo no país e oferecer opções bastante completas aos nossos clientes”.

Ruth Rodrigues
Formada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), atua como redatora e divulgadora científica.