Início EDP aumenta capacidade instalada em energias renováveis e investe no segmento

EDP aumenta capacidade instalada em energias renováveis e investe no segmento

fevereiro 17, 2022 às 2:18 pm
Compartilhe
Siga-nos no Google News
A companhia EDP elevou ainda mais a sua capacidade instalada nas energias renováveis, com os projetos de energia solar e eólica, e pretende investir agora no hidrogênio verde no Brasil 
A companhia EDP elevou ainda mais a sua capacidade instalada nas energias renováveis, com os projetos de energia solar e eólica, e pretende investir agora no hidrogênio verde no Brasil. Fonte: Pixabay

A companhia EDP elevou ainda mais a sua capacidade instalada nas energias renováveis, com os projetos de energia solar e eólica, e pretende investir agora no hidrogênio verde no Brasil 

Visando ainda mais produção dentro do segmento, a companhia EDP comentou nesta última quinta-feira, (17/02), sobre o incremento de 2,6 GW na sua capacidade instalada total no Brasil, incluindo seus projetos de energia solar e eólica. Agora, a empresa irá expandir ainda mais os investimentos nas energias renováveis, com foco na produção de hidrogênio verde dentro do mercado brasileiro nos próximos anos.

Veja também:

Capacidade instalada em energia solar e eólica da EDP é expandida em cerca de 2,6 GW nos últimos 12 meses

A empresa EDP é uma das maiores investidoras dentro do setor das energias renováveis no mercado brasieiro e internacional e, somente durante os últimos 12 meses, a companhia já expandiu a sua capacidade instalada em 2,6 GW. Com isso, a companhia detém agora de 21,3 GW de capacidade instalada em projetos de energia solar e eólica em diversos países do mundo inteiro, com foco principal no mercado brasileiro, em razão do alto potencial para a produção de energias renováveis. 

Após essa expansão na capacidade instalada, a EDP passa agora a ter 81% da sua capacidade total provinda de energias renováveis, sendo esse o principal foco de expansão da companhia atualmente. Os 2,6 GW acrescentados nos últimos 12 meses são provenientes dos parques eólicos Indiana Crossroads Wind Farm (302 megawatts (MW)), Reloj del Sol (209 MW), Headwaters II (198 MW), Wildcat Creek (180 MW) e Crossing Trails (104 MW), nos Estados Unidos, Nation Rise no Canadá (100 MW), além dos projetos de energia solar que a empresa vem expandindo no Brasil.

Já em relação às projeções dentro do segmento das energias renováveis, a EDP anunciou que já chegou à marca de 75% das metas para 2023, em termos dessas produções, e cerca de 40% das metas até 2025. Agora, a companhia pretende tomar novos rumos para os seus projetos dentro do segmento energético e adotar mais fontes de energia renováveis para diversificar a sua matriz energética, como por exemplo o tão famoso hidrogênio verde no mercado brasileiro e internacional. 

EDP irá investir cada vez mais na produção de hidrogênio verde no mercado internacional e analisar projetos no segmento 

Buscando expandir cada vez mais a sua presença dentro do mercado das energias renováveis, a EDP também ressaltou que está analisando mais investimentos para a produção de hidrogênio verde. A empresa afirmou também que, apesar do grande potencial para a produção dessa energia, ela ainda está nas fases iniciais de análises dos projetos e que irá tomar novos rumos durante os próximos meses. Essa é uma fonte de energia renovável cada vez mais utilizada no mercado global e a companhia não quer ficar para trás nesse segmento. 

Assim, Miguel Stilwell d’Andrade, presidente executivo da EDP, comentou que “Já mostrámos que vamos investir cada vez mais nesta energia, acreditamos que fará parte da descarbonização da economia como um todo”, em relação aos resultados durante os últimos 12 meses e destacou, quanto às pesquisas técnicas que serão realizadas envolvendo a produção de hidrogênio verde, que “Esta análise mais técnica terá de ser depois complementada com a parte económica”.

Além disso, a empresa pretende ter mais 50 gigawatt (GW) em energia limpa até 2030, passando de uma produção renovável atual de 74% para 100% em 2030 e investir 24.000 milhões de euros na transição energética, dos quais 19.200 milhões de euros (80%) em energias renováveis até 2025, expandindo ainda mais a sua presença dentro do segmento das energias renováveis no mundo todo.

Relacionados
Mais recentes