Saturday, 04 de December de 2021

Sudene irá liberar investimento milionário em novos parques eólicos na Bahia

Sudene aprova liberação de um investimento milionário para a geração de energia renovável através da construção de novos parques eólicos na região da Bahia

A Sudene aprovou recentemente a liberação de um investimento milionário para a geração de energia renovável através da construção de novos parques eólicos na região da Bahia

A busca por novas fontes alternativas e ecológicas para a produção energética é cada vez mais constante pelos governos ao redor de todo o mundo. Pensando nisso, a Sudene deu mais um passo para a produção de energia renovável, anunciando nesta última quinta-feira, (04/11), a aprovação de um investimento milionário para a construção de novos parques eólicos no estado da Bahia.

Veja também:

Investimento proporcionará a implantação de parques eólicos com alto potencial de produção na região da Bahia

A Sudene anunciou a aprovação de um fundo de investimento para a implantação de parques eólicos na região da Bahia para o aproveitamento do alto potencial para a produção de energia renovável que o estado possui. A iniciativa é mais um passo dado em busca de um futuro mais sustentável, uma vez que o Brasil é um grande privilegiado para a geração de energia limpa e tem capacidade para se tornar líder mundial em produção energética de forma totalmente renovável. 

Os projetos que serão beneficiados com o investimento são a Eólica Canudos II SPE S.A e Eólica Canudos III SPE S.A, ambos operados pelo Banco do Brasil e que têm previsão para cerca de 28 aerogeradores implantados nos dois projetos. A Sudene irá liberar cerca de R$ 36,1 milhões e R$ 15 milhões, para Canudos II e Canudos III, respectivamente, e a previsão de capacidade para a geração de energia renovável é de cerca de 49,7 MW de potência.

Segundo dados da Coordenação-Geral de Fundos de Desenvolvimento e de Financiamento da Sudene, os parques que serão instalados receberão um total de R$ 305,6 milhões em investimentos, com participação do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE) de 186,3 milhões (para Canudos II); enquanto Canudos III conta com investimento total de R$ 337,4 milhões e R$ 183,3 milhões financiados pelo FDNE.

Liberação de fundo para projetos irá beneficiar moradores locais com empregos e incentivar a geração de energia renovável no país

O principal objetivo dos projetos desses parques eólicos que serão localizados na Bahia é, sem sombra de dúvidas, a redução dos impactos ambientais utilizando uma energia renovável e limpa. O nordeste é o estado brasileiro com maior capacidade para a produção energética a partir de fontes alternativas como os painéis fotovoltaicos e os complexos de energia eólica e o investimento da Sudene pode incentivar ainda mais o destaque necessário para essa região. 

A Associação Brasileira de Energia Eólica comentou acerca dos projetos e do potencial que a região da Bahia possui para essa produção, em razão da posição geográfica favorecida e de ventos abundantes em quase todo o período anual. Além disso, destacou quais são os objetivos em relação à região nordeste e afirmou que o que se espera é “consolidar o Nordeste como responsável por mais de 85% da produção eólica nacional, volume suficiente para atender 90% da demanda de energia da região em 2019”.

Outro benefício do projeto para a região da Bahia é a geração de empregos para os moradores locais. O estado prevê cerca de 400 empregos diretos e 800 empregos indiretos durante o período de construção dos projetos e, ao final da construção, cerca de 60 vagas serão garantidas para os moradores, tanto de forma indireta quanto direta. Assim, o investimento da Sudene não só beneficiará o meio ambiente, como irá impulsionar a economia do estado com a geração de empregos. 

Ruth Rodrigues
Formada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), atua como redatora e divulgadora científica.