Sunday, 17 de October de 2021

Expansão: 6 novos parques eólicos entram em operação na Bahia e podem gerar mais de 2 mil vagas de emprego

parque eólico - energia eólica - investimento

Os novos parques de energia eólica na Bahia poderão gerar mais de 2 mil vagas de emprego

Seis novos empreendimentos de energia eólica entraram em operação comercial no primeiro semestre deste ano na Bahia e prometem gerar milhares de vagas de emprego. Os parques eólicos Caititu 2 e 3, Corrupião 3, Carcará e Ventos de São Januário 20 e 21 estão localizados nos municípios de Pindaí e Campo Formoso. Com as novas operações, o estado aumentou para 171 parques em funcionamento distribuídos por 20 cidades. A Bahia se mantém na liderança da geração de energia elétrica a partir da fonte dos ventos no Brasil.

Leia também:

Parques eólicos – Investimento no potencial eólico brasileiro

O potencial eólico do território baiano contribui para a atração de negócios por meio das empresas do setor energético. Desde 2012, o montante investido nos parques em atividade foi de R$ 16,5 bilhões.

Os empreendimentos foram responsáveis pela produção de 4.750.311,04 MWh de energia elétrica entre janeiro e maio deste ano, segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). A Bahia gerou 31,8% do total do país na força dos ventos, o que seria capaz de atender 8,3 milhões de residências.

O secretário de Infraestrutura da Bahia, Marcus Cavalcanti, comemora o avanço do setor no estado. “As fontes renováveis são responsáveis por cerca de 90% da capacidade instalada de geração de energia elétrica no território baiano. Até o fim de 2020, mais dois empreendimentos eólicos entrarão em atividade no município de Campo Formoso. Os novos parques são Ventos de São Januário 04 e 22 e vão contribuir para a consolidação da produção energética do estado e gerar mais de duas mil vagas de emprego para a população”.

Energia Solar

O território baiano possui 31 empreendimentos em funcionamento e nos quais foram aplicados R$ 4 bilhões por empresas do setor nos últimos oito anos. De acordo com o ONS, os parques instalados em oito municípios produziram 718.247,04 MWh de energia elétrica de janeiro até maio de 2020.

Por fim, o dado representa 30,9% do valor gerado pela fonte solar fotovoltaica no Brasil e teria capacidade de atendimento para cerca de 880 mil residências.

Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.