Início Energia Eólica é a principal fonte renovável na estratégia de crescimento da Statkraft no Brasil

Energia Eólica é a principal fonte renovável na estratégia de crescimento da Statkraft no Brasil

outubro 18, 2022 às 10:58 am
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Complexo Eólico Ventos de Santa Eugênia Statkraft no Brasil
Complexo Eólico Ventos de Santa Eugênia: Fonte – Race Comunicação

Empresa tem por objetivo acelerar o crescimento da geração de energia eólica onshore e contribuir com a mitigação das emissões de GEE na atmosfera

A geração eólica é a protagonista na implementação do planejamento estratégico da Statkraft no Brasil. “A expansão da empresa no País contempla a combinação entre M&A (fusões e aquisições) e o desenvolvimento de projetos em tecnologias renováveis, especialmente eólicas. Por ser uma fonte renovável de baixo impacto ambiental, a produção de energia eólica contribui para a preservação do planeta”, afirma Paula Suanno, diretora de Desenvolvimento de Negócios e Assuntos Regulatórios da Statkraft Brasil.

As fontes renováveis, principalmente a energia solar fotovoltaica e a energia eólica, serão significativamente mais baratas no futuro. De acordo com o relatório internacional Low Emissions Scenario, elaborado pela Statkraft em 2021, a duplicação da produção anual de energia eólica até 2050 será fundamental para limitar o aquecimento global a 2 graus e prevê, portanto, o aumento do uso das fontes renováveis, em susbtituição aos recursos fósseis. “Devido ao barateamento no custo das tecnologias renováveis nas próximas décadas, estima-se que a energia eólica se tornará uma das principais fontes de geração a nível global e cobrirá 30% de toda a eletricidade”, destaca Paula.

Presente com plantas de energia eólica nos estados do Sergipe e da Bahia, a Statkraft – líder na geração de energia renovável na Europa – é uma empresa protagonista na mitigação das emissões de gases de efeito estufa, atuando na conservação e preservação da biodiversidade nas regiões onde atua. “A transição energética para uma matriz renovável exerce um impacto positivo nesse cenário, sendo considerada, portanto, nosso maior propósito como empresa”, declara a executiva.

Atualmente, a companhia opera o Parque Eólico Barra dos Coqueiros, localizado no município de Barra dos Coqueiros, em Sergipe, e o Complexo Eólico de Brotas de Macaúbas, localizado nas comunidades de Sumidouro e Boa Vista, município de Brotas de Macaúbas, na Bahia.

Além dos ativos em operação, a Statkraft Brasil possui os seguintes ativos de energia eólica em construção na Bahia: Complexo Eólico Ventos de Santa Eugênia, localizado entre os municípios de Ibipeba e Uibaí, e o Complexo Eólico Morro do Cruzeiro, adjacente ao Complexo Eólico Brotas de Macaúbas. Em 2021, a energia eólica apurada, produzida pela empresa, foi de 408,59 GWh.

A Statkraft Brasil é patrocinadora do Brazil Windpower, evento que será realizado no São Paulo Expo, de 18 a 20 de outubro, na capital paulista.

EM OPERAÇÃO

Complexo Eólico Brotas de Macaúbas é composto por três usinas eólicas – Macaúbas (35,07 MW), Novo Horizonte (30,06 MW) e Seabra (30,06 MW), totalizando 95,19 MW de capacidade instalada. Ocupando uma área de 100 hectares, o Complexo possui 57 turbinas eólicas, cada uma com capacidade nominal de 1,67 MW.

Parque Eólico Barra dos Coqueiros, em funcionamento desde 2012, possui potência instalada de 34,5 MW, contando com 23 aerogeradores (1,5 MW, cada). A usina gera 92 Gigawatt-hora (GWh) de energia renovável por ano.

EM CONSTRUÇÃO

Complexo Eólico Ventos de Santa Eugênia, cuja área abrange um total de 489,18 hectares, contará com 14 parques eólicos, totalizando 91 aerogeradores com 5,7 megawatts de potência, cada. Com a inauguração do projeto, prevista para 2023, a companhia dobrará a sua capacidade instalada, chegando a 967 MW, já considerando o potencial de 518,7 MW de capacidade instalada do Complexo. A produção de energia renovável do Complexo deve atingir 2.300 Mega Watt-hora (MWh) por ano, o suficiente para abastecer 1,17 milhão de residências brasileiras. Com obras iniciadas em janeiro de 2021, o projeto teve aporte de R$ 2,5 bilhões em investimentos.

Complexo Eólico Morro do Cruzeiro será composto por dois projetos eólicos – Morro do Cruzeiro I e Morro do Cruzeiro II –, com 14 turbinas e capacidade instalada de 79,8 MW. Dadas as excelentes condições de vento na região, o complexo vai gerar 386 GWh de energia renovável por ano, o suficiente para abastecer mais de 190 mil residências. A conclusão das obras está prevista para o início de 2024.

Ambos os projetos MDC I e II foram licenciados após a Statkraft Brasil vencer o Leilão de Energia Nova A-5, em setembro de 2021, resultado que está alinhado com o plano da companhia de ser detentora de portfólios flexíveis de geração renovável. Do total de energia produzida pelo Complexo, 30% será vendida a distribuidoras de energia por meio de contratos fechados no ambiente regulado (CCEAR), com prazo contratual de 15 anos e início de suprimento para 1º de janeiro de 2026; a energia restante será vendida no mercado livre.

Acesse os sites da Statkraft nos seguintes links: https://www.statkraft.com/ e https://www.statkraft.com.br/

Relacionados
Mais recentes