Thursday, 29 de July de 2021

Conheça as 9 principais profissões que trabalham com energia renovável

Energia-renovável-profissões

A maior parte da energia renovável gerada hoje no Brasil ainda vem das grandes hidrelétricas, que respondem por 60,8% da matriz elétrica.

O consumo de energia renovável é um dos critérios utilizados na análise de desenvolvimento econômico de qualquer país. Isso porque reflete a capacidade de produção das indústrias e comércios, assim como a amplitude de aquisição de bens e serviços pela população. Assim, com o avanço econômico e melhoria da qualidade de vida no Brasil, houve uma acentuada expansão do consumo de energia, destacando-se principalmente o mercado de energia renovável.

Almeja trabalhar com energia renovável, mas não sabe por onde começar, qual curso fazer, qual faculdade ingressar? Não se preocupe, pois preparei este incrível conteúdo especialmente para você!

Saiba quais são as 9 principais profissões que trabalham com energia renovável

1 – Bacharelado em Energias Renováveis

curso de Energias Renováveis, ou Engenharia de Energias Renováveis como é nomeada por algumas instituições, é uma graduação com titulação de bacharelado com duração média de cinco anos. Porém, os interessados na área portadores de diploma nas áreas de Engenharia, Arquitetura, Economia, Administração e afins, encontram algumas instituições que oferecem especialização em Energias Renováveis. 

O objetivo do curso é capacitar os estudantes a criar mecanismos e sistemas com fontes de energias renováveis e limpas, para serem utilizados por indústrias, usinas e em todos os setores do mercado onde podem ser adaptadas. Quando formados, os profissionais podem atuar com coordenação de estratégias, realização de auditorias e determinação de planos de consumo inteligente.

2 – Tecnólogo em Sistemas Elétricos

Imagine a vida atual em um mundo que não houvesse energia elétrica. Isso implicaria, na ausência de aparelhos que se utilizam da eletricidade como computadores, smartphones, TVs, robôs para fabricação industrial e diversos outros objetos do cotidiano das pessoas. Sendo assim, fica claro entender a importância dos profissionais que também atuam diretamente com a energia. O tecnólogo em Sistemas Elétricos é um deles.

curso de Sistemas Elétricos é uma graduação de nível superior com titulação de tecnológica e duração média de três anos. A área de atuação do profissional formado é semelhante à ocupada pelo engenheiro elétrico.

3 – Tecnólogo em Biocombustíveis

Esses profissionais são capacitados para atuar no desenvolvimento de produtos bioenergéticos e no controle e qualidade da produção de fontes de energia alternativas. Há algumas semelhanças com o engenheiro bioquímico e o de energia.

Os interessados em fazer o curso de Tecnologia em Biocombustíveis devem estar cursando o 2º ano do Ensino Médio, ou então já ter concluído essa formação. A graduação de nível superior oferece titulação tecnológica e tem duração média de 3 anos.

4 – Bacharelado em Engenharia Ambiental

Não é novidade para ninguém que o meio ambiente está sendo destruído em decorrência da atividade humana e da própria natureza. De acordo com um levantamento realizado por pesquisadores da Universidade de Queensland, na Austrália, a humanidade já destruiu aproximadamente 10% de todas as áreas selvagens e meio ambiente do mundo.

Engenheiro Ambiental (profissional de Engenharia Ambiental) atua trabalhando diretamente com o meio ambiente, desenvolvendo projetos para minimizar os danos ambientais e maximizar os lucros da atividade humana sobre o meio ambiente de maneira sustentável.

Durante a primeira metade do século XX, a principal preocupação das empresas era o lucro e a principal meta dos governos era o crescimento econômico com o uso das energias renováveis. Não se falava em meio ambiente. Isso gerou uma grande devastação ambiental pelo mundo. Em alguns países, os danos causados ao meio ambiente foram irreversíveis.

5 – Bacharelado em Engenharia Ambiental e Sanitária

curso de Engenharia Ambiental e Sanitária é uma graduação com titulação de bacharelado, que destina-se à formação de profissionais aptos para atuar com atividades que visam a manutenção do meio ambiente, como administração do tratamento de esgoto, distribuição de água e descarte de lixo, desenvolvimentode técnicas para prevenção do meio ambiente, além da avaliação de impactos de obras, elaboração de laudos técnicos e planejamento energético.

Uma boa parte dos profissionais formados em engenharia ambiental acaba atuando em empresas de consultoria de sustentabilidade ou em programas de uso racional da água ou tratamento de resíduos.

Muitos profissionais também acabam abrindo seus próprios escritórios com foco em emissão de licenças. Alguns ainda atuam em construtoras e empresas de energia.

6 – Técnico em Hidrologia

Este profissional instala, opera e realiza a manutenção de equipamentos destinados à medição de níveis e vazão em rios, lagos e estuários. e de equipamentos para registro de correntes, marés, ondas e outras características marítimas.

Coleta, interpreta e analisa sedimentos. Executa o levantamento de bacias hidrográficas em campo e por meio de ferramentas cartográficas. Realiza ensaios de infiltração, bombeamento em poços e ações de controle de erosão. Participa de projetos de obras hidráulicas e da execução de estudos em modelos reduzidos.

7 – Técnico em Controle Ambiental

O curso Técnico em Controle Ambiental tem como objetivo compreender as relações produtivas aliadas à conservação ambiental, e contribuir para o desenvolvimento econômico, social e cultural de sua população sem comprometer a preservação da biodiversidade, do equilíbrio e do funcionamento do bioma cerrado e ainda, buscar medidas para recuperação de áreas já degradadas.

O Curso Técnico Integrado em Controle Ambiental forma profissionais que coletam, armazenam, analisam, disseminam e gerenciam dados ambientais; gerenciam o manejo de resíduos na perspectiva do desenvolvimento sustentável; executam o gerenciamento e controle ambiental; racionalizam o uso de recursos naturais; operam estações de tratamento de efluentes, afluentes e de resíduos sólidos; executam análises físico-químicas e microbiológicas de águas, efluentes e resíduos sólidos; documentam rotinas e aplica normas técnicas relacionadas.

Possibilidades de atuação: Instituições públicas e privadas, além do terceiro setor; Estações de monitoramento e tratamento de efluentes, afluentes e resíduos sólidos.

8 – Técnico em Geoprocessamento

O profissional de Geoprocessamento está apto para supervisionar, coordenar e executar levantamentos georreferenciados de imóveis urbanos e rurais, por meio do sensoriamento remoto, além de gerenciar o tratamento, a análise e a interpretação desses dados.

O curso de Geoprocessamento surgiu há pouquíssimo tempo com uma finalidade bem atual, que é atender às grandes organizações e também às demandas de sustentabilidade que os novos projetos necessitam. 

Por se tratar de uma área considerada nova, com poucos profissionais formados, o mercado de trabalho para o tecnólogo em Geoprocessamento é bastante amplo, principalmente com os grandes incentivos e investimentos para construção civil, demarcações de terra, infraestrutura e instalações industriais.

9 – Engenheiro de Software

engenheiro de software trabalha no desenvolvimento de programas de computador, buscando a inovação e a ciência para garantir maior desempenho e produtividade dos setores da economia. Além de desenhar e testar novos programas, o engenheiro de software é responsável por realizar manutenção, revisão e atualização deles.

Entre os programas desenvolvidos pelo engenheiro de software estão jogos, aplicativos, plataformas digitais para atividades de educação, sistemas específicos para áreas como a médica e bancária, entre outros. O engenheiro de software também pode gerenciar projetos e negócios de empresas de computação.

O que faz e onde trabalha o profissional de energia renovável

Quem segue carreira nesse ramo realiza as seguintes atividades: 

  • Projeto, instalação, operação e manutenção de sistemas de energia industriais, comerciais e residenciais baseados em energias renováveis (solar, eólica, biomassa, geotérmica, entre outras). 
  • Pesquisa e desenvolvimento de novas formas, equipamentos e técnicas de produzir energia renovável.
  • Otimização de sistemas de energias renováveis para diminuir os impactos ambientais e garantir sustentabilidade.
  • Elaboração de projetos de viabilidade técnica e econômica para aplicação de sistemas de energias renováveis. 
  • Vistoria, perícia, avaliação, emissão de laudo e parecer técnico em sua área de formação.

Os principais empregadores de profissionais que desejam trabalhar com energias renováveis são:

  • Empresas de instalação, manutenção, comercialização e utilização de equipamentos e sistemas baseados em energias renováveis.
  • Órgãos da administração pública que regulam ou utilizam energia renovável. 
  • Concessionárias e prestadores de serviços no ramo de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica. 
  • Cooperativas de eletrificação.
  • Empresas de geração e comercialização de energia.
  • Empresas de planejamento, desenvolvimento de projetos e de assistência técnica a sistemas de energias renováveis.
  • Indústrias e empreendimentos com sistemas de geração renovável própria, interconectados ou não ao sistema elétrico de potência.
  • Institutos e centros de pesquisa sobre sistemas de energias renováveis.
  • Instituições de ensino técnico e superior que ofertam cursos sobre energias renováveis.

O Brasil é um país abençoado por fontes renováveis e a tendência é que se torne o maior mercado de energia renovável do mundo, aumentando a sua matriz energética, diminuindo o custo da eletricidade e aumentando a estabilidade dos consumidores.

Valdemar Medeiros
Formado em Segurança do trabalho, especialista em marketing de conteúdo em conjunto de ações de SEO e Universitário de Publicidade e Propaganda.