Thursday, 29 de July de 2021

Como funciona uma usina de energia eólica? Desde o aerogerador ate a transformação do vento em energia

Usina de energia eólica

A energia eólica juntamente da usina é obtida a partir do vento, que move o aerogerador, sendo uma fonte renovável e limpa de energia, embora ainda pouco utilizada

Na atualidade, infelizmente as usinas de energias não-renováveis são a regra, posto que veem de uma cultura antiga e nem sabem o que é um aerogerador. Há bem pouco tempo não se preocupava com os impactos ambientais, sendo assim comum a emissão de poluentes. Ocorre que a agravação dos extremos climáticos fez o mundo repensar conceitos. A utilização das fontes de energia renováveis foi uma solução encontrada para amenizar os poluentes. E entre elas está a energia eólica, que usa a força do vento para produzir eletricidade.

Grande é a poluição produzida pelas usinas termoelétricas, posto que lançam resíduos poluentes na atmosfera. É que elas funcionam com a queima de combustíveis, por exemplo: óleo ou carvão vegetal.

Seria possível citar as usinas hidrelétricas como fontes limpas, tal qual as utilizadas tão amplamente no Brasil? Os ambientalistas rebatem essa afirmativa, já que o passivo ambiental a ser pago é muito alto.

É que tais usinas inundam grandes regiões, destroem florestas inteiras e até mudam o curso de rios. Quer saber como funciona uma usina de energia eólica? Continue acompanhando este incrível conteúdo que separei especialmente para você!

O que é energia eólica?


A energia éolica é o tipo de energia gerada a partir da força dos ventos. Essa força move os aerogeradores, que captam a energia cinética dos ventos e a transfere para um gerador elétrico, que transforma a energia cinética em energia elétrica. O conjunto de aerogeradores se chama parque éolico e pode ser implementado no mar ou na terra, em lugares em que a presença de fortes ventos seja maior para uma usina.

Embora pareça recente, esse tipo de energia é utilizado há muitos séculos, em moinhos para moer grãos, em navegações, entre outros.

De acordo com o portal Infoescola, a exploração comercial da energia eólica teve início há mais ou menos na década de 70 quando ocorreu a crise do petróleo e os países europeus começaram a investir em outras formas de energia.



Como a energia eólica é gerada?


Segundo o portal da UFJF, o vento gira as pás, que giram um eixo, que se liga a um gerador, produzindo eletricidade. O gerador é composto basicamente por dois ímãs que, ao girar um sobre outro, produzem carga elétrica. Essa carga é então direcionada para uma estação de armazenamento, que funciona como uma bateria muito grande (no caso de sistemas isolados), ou é distribuída pela rede elétrica (no caso de sistemas integrados à rede).

Quanto às turbinas eólicas modernas, elas se dividem em dois grupos básicos: a variedade de eixo horizontal, e as de eixo vertical. Turbinas eólicas de eixo horizontal tipicamente possuem duas ou três lâminas.

Estas turbinas eólicas de três pás são operados “contra o vento”, com as lâminas de frente para o vento. Outros modelos são instalados “a favor do vento”, mas o princípio de funcionamento é o mesmo. As turbinas eólicas podem ser construídas em terra ou no mar, em grandes massas de água, como oceanos e lagos, ou espalhadas em grandes áreas, onde há um fluxo constante de ar na maior parte do ano.

A geração de energia de cada turbina varia de 100 quilowatts a potências da escala de megawatts. Turbinas eólicas maiores são mais rentáveis e são agrupadas em parques eólicos, que fornecem grandes quantidades de energia para a rede elétrica.

A energia eólica tem se destacado como uma alternativa de fonte de geração de energia elétrica, por ser uma energia limpa, que não gera poluição e agride o meio ambiente.

De acordo com o portal Casa dos Ventos, em fevereiro de 2017, o Brasil atingiu 10,8 GW de energia eólica em operação, representando 7,1% da matriz elétrica brasileira, atingindo o 9º lugar na geração eólica no mundo. 

Entendendo melhor o processo da geração de uma usina de energia eólica

Para entender essa transformação da energia cinética em energia eólica, precisamos entender como surgem os ventos.

O vento é o resultado de correntes de conversão na atmosfera na Terra impulsionadas pela energia térmica do sol.

O movimento do ar como o conhecemos surge na superfície da terra onde há solo e calor.

O calor do Sol aquece mais rápido o solo do que a água e o ar aquecido é mais leve, por isso sobe. Já à noite, o ar sobre a água é mais quente e é substituído pelo ar mais fresco do solo.

Essa mudança de temperatura causa a movimentação do vento que gera a energia cinética, que é transformada em energia elétrica a partir da movimentação das turbinas.

Quais são os tipos de sistemas eólicos?

A geração de energia eólica pode acontecer por meio de 3 sistemas distintos. Confira quais são:

  • Sistemas isolados: são de pequeno porte e costumam ser utilizados para abastecer regiões onde não é viável fazer uma extensão da rede elétrica. São aplicados com facilidade em residências.
  • Sistemas híbridos: utilizam mais de uma fonte para a geração de energia, por exemplo, painéis fotovoltaicos. São usados para gerar energia eólica para uma maior quantidade de usuários.
  • Sistemas integrados à rede: é o sistema presente nos parques eólicos, que fazem uso de um grande número de aerogeradores. Toda a energia produzida é entregue diretamente à rede elétrica.

Energia Eólica: vantagens e desvantagens

Vantagens de uma usina de Energia Eólica

Quando falamos das vantagens da energia eólica, a principal, sem dúvida, é que trata-se de uma fonte de energia limpa e renovável.

A energia eólica não emite gases de efeito estufa, poluentes e nem gera resíduos. De acordo com uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica), só em 2018 a energia eólica eliminou a emissão de 21 milhões de toneladas de gás carbônico (CO2).

Outra vantagem da energia eólica é que ela traz crescimento para a economia das regiões escolhidas para a instalação dos aerogeradores.

Um exemplo é o município de João Câmara, a 100 km de Natal (RN). O local foi identificado como uma ótima região para a geração de energia eólica porque tem muito vento.

Diante desse contexto, uma empresa realizou parceria com moradores para utilizar essas terras em troca de pagamento mensal e ajuda para a conservação do solo.

A energia eólica também oferece vantagem para o governo, já que reduz a dependência energética do exterior. Além disso, a energia eólica ajuda a cumprir as metas internacionais de sustentabilidade, evitando penalidades para o Brasil.

Veja um resumo das vantagens da energia eólica:

  • É limpa e renovável;
  • Não emite gases poluentes e nem gera resíduos;
  • Diminui a emissão de gases de efeito estufa;
  • Traz investimentos para regiões desfavorecidas;
  • Gera empregos;
  • Reduz a dependência energética do exterior.

Desvantagens da energia eólica

Entre as principais desvantagens da energia eólica, podemos destacar a intermitência dos ventos.

Devido às variações da intensidade ao longo do ano, a rede elétrica tem de se ajustar continuamente ao fornecimento e ao consumo para manter a voltagem constante no sistema.

Dessa forma, as turbinas eólicas são consideradas uma fonte variável de energia, e não um fornecedor seguro.

Outra desvantagem da energia eólica é em relação ao ruídos dos aerogeradores. Mas uma solução encontrada tem sido construí-los mais alto, diminuindo o impacto sonoro.

A poluição visual e acidentes com pássaros que batem nas pás dos aerogeradores também aparecem como desvantagens da energia eólica.

Veja um resumo das desvantagens da energia eólica

  • Intermitência dos ventos;
  • Poluição sonora;
  • Poluição visual;
  • Acidente com passáros.

Como funciona a energia eólica no Brasil?

O Brasil é um dos países com maior fator de capacidade para a produção de energia eólica no mundo.

De acordo com o Boletim 2018 da ABEEólica, o Brasil já tem 14,71 GW de capacidade instalada em 583 parques eólicos, representando 9% da geração de energia do país.

Em dias de pico de geração de energia eólica, esse número chega a 14% no país e mais de 70% no nordeste, região com o maior número de parques eólicos.

Segundo o mesmo boletim, o Brasil foi o quinto país que mais investiu em energia eólica no mundo em 2018. Em primeiro, segundo, terceiro e quarto lugares estão China, Estados Unidos, Alemanha e Índia.

Atualmente o país tem por volta de 7 mil aerogeradores em operação, distribuídos em 12 estados.

A Bahia é o estado com maior número de parques eólicos (42), seguida do Rio Grande do Norte (15) e do Piauí (8).

Gostou de conhecer mais sobre a energia eólica? Aproveite para conferir também: Tudo o que você precisa saber sobre o Mercado de energia solar no Brasil.

Valdemar Medeiros
Formado em Segurança do trabalho, especialista em marketing de conteúdo em conjunto de ações de SEO e Universitário de Publicidade e Propaganda.